Nossa Sede

Avenida Genésia B. Tarantino, 115 - Jardim Paulista - São José dos Campos/SP - Fone: 12 3302-5996


  • Grande Vitória!

    Trem da Alegria começa a ser pago aos trabalhadores!

  • Edição 86 #

    lEIA O JORNAL CORREIO DO TRABALHADOR

  • Demissão Irregular #

    Carteiro é reintegrado em Ubatuba

  • Lucro só aumenta:

    E a PLR?

  • segunda-feira, 11 de maio de 2015


    O PL 4330 das terceirizações, é um ataque contra todos trabalhadores (as), porém os mais afetados são os negros, negras, mulheres, LGBTs e jovens. Este Projeto de Lei é um golpe violento


     O PL 4330 pretende ampliar e aprofundar a superexploração à qual os terceirizados já estão submetidos atualmente, com salários baixíssimos e que ainda sofrem calotes e atrasos. Executam mais horas de trabalho do que os demais trabalhadores, sofrem com as péssimas condições de trabalho, assédio moral e redução ou completa eliminação de direitos trabalhistas.
    Até o momento, o trabalho terceirizado, oficialmente, está restrito aos serviços de vigilância, telefonia, alimentação e limpeza. Mas, se a lei for aprovada, ele será estendido para todo e qualquer tipo de serviços, até nas atividades fim, sejam eles em empresas públicas ou privadas. 
    Escolas e hospitais, por exemplo, poderão demitir todos os efetivos e contratar funcionários terceirizados, com condições de trabalho e salários ainda piores do que já são pagos.Hoje, um terceirizado recebe cerca de 30% a menos do que os trabalhadores contratados para a mesma função. No setor público, em particular, o PL 4330 significa o fim dos concursos, da estabilidade e dos direitos conquistado às duras penas pelo funcionalismo. 
    E como se isto não bastasse, o projeto pretende golpear ainda mais a organização dos trabalhadores, já que os terceirizados não podem (ou enfrentam severas restrições) se filiar a sindicatos ou se organizar para lutar por direitos e salário.
    Opressão
    Serviços terceirizados, como os de telemarketings, têm uma expressiva maioria de negros (particularmente negras), mulheres, LGBT’s e jovens. E quem conhece este setor sabe o quanto são precarizados, assediados e oprimidos.
    As razões são muitas. No telemarketing, por exemplo, estes setores são “invisibilizados”, algo bastante de acordo com a “lógica” da discriminação e marginalização, seus padrões estéticos brancos e sua moral hipócrita, pelo telefone não se pode ver quem os atende, isso é o preconceito da forma mais brutal.
    Algo que, em serviços como os de limpeza e manutenção, se combina com a “crença” racista e machista de que negros e negras são mais “adequados” para estes serviços com menor prestígio social ou que mulheres nasceram para as tarefas domésticas e para servir aos homens. Um verdadeiro absurdo!
    Vamos todos lutar juntos para barrar o Projeto de Lei 4330! Nesta quinta-feira, dia 14, haverá uma importante palestra com debate sobre esta situação e a presença de todos é fundamental. Vamos nos formar, estudar para armar a classe trabalhadora para lutar contra estes ataques!

    Terceirização atinge camada mais oprimida da população. Maioria são de negros, mulheres, homossexuais e jovens

    Postado As:  12:17  |  Em:    |  Mais informações »


    O PL 4330 das terceirizações, é um ataque contra todos trabalhadores (as), porém os mais afetados são os negros, negras, mulheres, LGBTs e jovens. Este Projeto de Lei é um golpe violento


     O PL 4330 pretende ampliar e aprofundar a superexploração à qual os terceirizados já estão submetidos atualmente, com salários baixíssimos e que ainda sofrem calotes e atrasos. Executam mais horas de trabalho do que os demais trabalhadores, sofrem com as péssimas condições de trabalho, assédio moral e redução ou completa eliminação de direitos trabalhistas.
    Até o momento, o trabalho terceirizado, oficialmente, está restrito aos serviços de vigilância, telefonia, alimentação e limpeza. Mas, se a lei for aprovada, ele será estendido para todo e qualquer tipo de serviços, até nas atividades fim, sejam eles em empresas públicas ou privadas. 
    Escolas e hospitais, por exemplo, poderão demitir todos os efetivos e contratar funcionários terceirizados, com condições de trabalho e salários ainda piores do que já são pagos.Hoje, um terceirizado recebe cerca de 30% a menos do que os trabalhadores contratados para a mesma função. No setor público, em particular, o PL 4330 significa o fim dos concursos, da estabilidade e dos direitos conquistado às duras penas pelo funcionalismo. 
    E como se isto não bastasse, o projeto pretende golpear ainda mais a organização dos trabalhadores, já que os terceirizados não podem (ou enfrentam severas restrições) se filiar a sindicatos ou se organizar para lutar por direitos e salário.
    Opressão
    Serviços terceirizados, como os de telemarketings, têm uma expressiva maioria de negros (particularmente negras), mulheres, LGBT’s e jovens. E quem conhece este setor sabe o quanto são precarizados, assediados e oprimidos.
    As razões são muitas. No telemarketing, por exemplo, estes setores são “invisibilizados”, algo bastante de acordo com a “lógica” da discriminação e marginalização, seus padrões estéticos brancos e sua moral hipócrita, pelo telefone não se pode ver quem os atende, isso é o preconceito da forma mais brutal.
    Algo que, em serviços como os de limpeza e manutenção, se combina com a “crença” racista e machista de que negros e negras são mais “adequados” para estes serviços com menor prestígio social ou que mulheres nasceram para as tarefas domésticas e para servir aos homens. Um verdadeiro absurdo!
    Vamos todos lutar juntos para barrar o Projeto de Lei 4330! Nesta quinta-feira, dia 14, haverá uma importante palestra com debate sobre esta situação e a presença de todos é fundamental. Vamos nos formar, estudar para armar a classe trabalhadora para lutar contra estes ataques!

    domingo, 10 de maio de 2015

    Virou cinza! 

    Em ato realizado na última sexta-feira, dia 8 de maio, os carteiros do CDD Flórida, em Jacareí, queimaram as papeletas que receberam como forma de banir os lutadores que exigiam melhores condições de trabalho e menos dobras.

    As papeletas originais não foram queimadas, o Sintect-Vp protocolou recurso e entregou para o responsável pela emissão das papeletas assinar. Porém, " a nossa vontade era mesmo de queimar as papeletas para demonstrar nossa indignação e revolta contra essa atitude da direção da empresa" diziam os trabalhadores que participaram do ato.

    Não podemos admitir retaliações aos trabalhadores que estão reivindicando seus direitos e condições de trabalho! Isto é uma forma de assédio.

    Os trabalhadores do CDD Flórida mostraram mais uma vez que são verdadeiros guerreiros e estão unidos organizando lutas por melhorias e direitos.

    "Esta forma de repressão deve acabar, e caso a repressão se intensifique após este ato, o sindicato tomará mais outras providencias e iremos pra cima para cobrar nossos direitos". Declarou Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP que junto com outros diretores esteve na unidade apoiando a luta e dando todo o respaldo do Sindicato.

    O ato deu grande repercussão à população que passava pelo local e apoiava a luta dos ecetistas!
    Que esta luta e organização destes companheiros sirva de exemplo para outras unidades que também sofrem com assédio moral, dobras, e péssimas condições de trabalho.


    Em ato simbólico, carteiros queimam papeletas em Jacareí

    Postado As:  18:41  |  Em:    |  Mais informações »

    Virou cinza! 

    Em ato realizado na última sexta-feira, dia 8 de maio, os carteiros do CDD Flórida, em Jacareí, queimaram as papeletas que receberam como forma de banir os lutadores que exigiam melhores condições de trabalho e menos dobras.

    As papeletas originais não foram queimadas, o Sintect-Vp protocolou recurso e entregou para o responsável pela emissão das papeletas assinar. Porém, " a nossa vontade era mesmo de queimar as papeletas para demonstrar nossa indignação e revolta contra essa atitude da direção da empresa" diziam os trabalhadores que participaram do ato.

    Não podemos admitir retaliações aos trabalhadores que estão reivindicando seus direitos e condições de trabalho! Isto é uma forma de assédio.

    Os trabalhadores do CDD Flórida mostraram mais uma vez que são verdadeiros guerreiros e estão unidos organizando lutas por melhorias e direitos.

    "Esta forma de repressão deve acabar, e caso a repressão se intensifique após este ato, o sindicato tomará mais outras providencias e iremos pra cima para cobrar nossos direitos". Declarou Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP que junto com outros diretores esteve na unidade apoiando a luta e dando todo o respaldo do Sindicato.

    O ato deu grande repercussão à população que passava pelo local e apoiava a luta dos ecetistas!
    Que esta luta e organização destes companheiros sirva de exemplo para outras unidades que também sofrem com assédio moral, dobras, e péssimas condições de trabalho.


    quinta-feira, 7 de maio de 2015


    O Fundo de Pensão dos Trabalhadores dos Correios, o Postalis, está pressionando a categoria para já pagar as cobranças extraordinárias, que querem impor aos trabalhadores para sanar o rombo causado pela própria administração do fundo. O boleto bancário já foi emitido e os trabalhadores estão sendo coagidos à quitar.

    Havia uma liminar que impedia esse desconto absurdo, mas como não era definitiva, a liminar foi suspensa.

    Ainda sobre o Postalis...

    Diretores são responsáveis por rombo bilionário no fundo Postalis

    Em matéria publicada ontem, 6 de maio, o jornal Estadão destacou  a acusação de má gestão e a responsabilidade dos diretores pelos depósitos nos fundos  que causaram o rombo no fundo de pensão.

    Leia mais através do link: 

    Postalis pressiona trabalhadores com boleto para pagamento

    Postado As:  11:54  |  Em:    |  Mais informações »


    O Fundo de Pensão dos Trabalhadores dos Correios, o Postalis, está pressionando a categoria para já pagar as cobranças extraordinárias, que querem impor aos trabalhadores para sanar o rombo causado pela própria administração do fundo. O boleto bancário já foi emitido e os trabalhadores estão sendo coagidos à quitar.

    Havia uma liminar que impedia esse desconto absurdo, mas como não era definitiva, a liminar foi suspensa.

    Ainda sobre o Postalis...

    Diretores são responsáveis por rombo bilionário no fundo Postalis

    Em matéria publicada ontem, 6 de maio, o jornal Estadão destacou  a acusação de má gestão e a responsabilidade dos diretores pelos depósitos nos fundos  que causaram o rombo no fundo de pensão.

    Leia mais através do link: 

    sexta-feira, 24 de abril de 2015




    Na última quarta-feira, dia 2, os deputados federais aprovaram as emendas no texto do Projeto de Lei 4330, o PL das terceirizações. Agora o Projeto seguirá para votação no Senado e é necessário todos juntos nesta luta para barrar mais este grande ataque à classe trabalhadora.
    Ampliar a mobilização 
    Centrais sindicais como a CSP-Conlutas, CUT, CTB, UGT e Intersindical-CCT, se reuniram neste mesmo dia 22, para buscar ações em conjunto para barrar o PL 4330.
    Estas centrais aprovaram a continuidade na luta contra as terceirizações e também uma forte luta contra as Medidas Provisórias 664 e 665 do governo Dilma do PT.
    "É necessária a construção de uma greve geral para a classe trabalhadora mostrar sua força e protestar contra estes ataques. Somente assim conseguiremos acabar com a farra dos patrões e governo que tentam empurrar os efeitos da crise para as costas do povo." declarou Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP
    O Sintect-VP está junto com a CSP Conlutas e as entidades dispostas a lutar pelos nossos direitos!
    Vamos todos juntos nesta grande campanha contra as terceirizações! Está na hora dos trabalhadores darem as mãos, deixarem as diferenças de lado e nos defendermos destes ataques!

    Todos em unidade nas manifestações do dia 1º de maio!

    O dia do trabalhador, comemorado no dia 1º de maio, será marcado por grandes mobilizações em todo mundo e aqui no Brasil não será diferente. Esta data será um grande marco para unir todos contra a retirada de direitos trabalhistas e já começou a ser organizado. Participe!

    Campanha Sintect-VP contra a terceirização: Luta contra o PL 4330 deve continuar, juntem-se a nós! Todos contra a terceirização!

    Postado As:  12:55  |  Em:    |  Mais informações »




    Na última quarta-feira, dia 2, os deputados federais aprovaram as emendas no texto do Projeto de Lei 4330, o PL das terceirizações. Agora o Projeto seguirá para votação no Senado e é necessário todos juntos nesta luta para barrar mais este grande ataque à classe trabalhadora.
    Ampliar a mobilização 
    Centrais sindicais como a CSP-Conlutas, CUT, CTB, UGT e Intersindical-CCT, se reuniram neste mesmo dia 22, para buscar ações em conjunto para barrar o PL 4330.
    Estas centrais aprovaram a continuidade na luta contra as terceirizações e também uma forte luta contra as Medidas Provisórias 664 e 665 do governo Dilma do PT.
    "É necessária a construção de uma greve geral para a classe trabalhadora mostrar sua força e protestar contra estes ataques. Somente assim conseguiremos acabar com a farra dos patrões e governo que tentam empurrar os efeitos da crise para as costas do povo." declarou Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP
    O Sintect-VP está junto com a CSP Conlutas e as entidades dispostas a lutar pelos nossos direitos!
    Vamos todos juntos nesta grande campanha contra as terceirizações! Está na hora dos trabalhadores darem as mãos, deixarem as diferenças de lado e nos defendermos destes ataques!

    Todos em unidade nas manifestações do dia 1º de maio!

    O dia do trabalhador, comemorado no dia 1º de maio, será marcado por grandes mobilizações em todo mundo e aqui no Brasil não será diferente. Esta data será um grande marco para unir todos contra a retirada de direitos trabalhistas e já começou a ser organizado. Participe!

    segunda-feira, 20 de abril de 2015

    Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP durante setorial no CDD Satélite

    As reuniões setoriais estão a todo vapor, e sem descanso, a diretoria do Sintect-VP visita todas as unidades de sua base territorial para conversar com os trabalhadores e ouvir sobre os prolemas enfrentados em cada setor.

    A diretoria do Sintect-VP é comprometida em atender os trabalhadores, ouvir as demandas e lutar junto para melhorarmos as condições de trabalho nos Correios

    Trabalhadores atentos à reunião setorial no CDD São Dimas

    O Sindicato dividiu em duas equipes para percorrer todas as cidades da região. Nestas reuniões os trabalhadores se sentem mais a vontade para debater e dialogar com o sindicato e fazer as denúncias sobre os ataques da empresa e seus supervisores contra a categoria.

    A unidade entre os trabalhadores deve ser feita em todas as ocasiões para fortalecer as lutas e alcançarmos todas as reivindicações. Porém, neste momento a necessidade de união é mais forte para barrarmos os ataques que o governo tem feito ao povo e barrar as privatizações dos serviços públicos, bem como nos Correios.

    O Sintect-VP é contra as terceirizações, contra as Medidas Provisórias que retiram direitos e contra a privatização dos Correios! Vamos juntos em mais esta batalha!




    Reuniões Setoriais seguem a todo vapor! É o Sintect-VP ouvindo os trabalhadores em suas unidades! Trabalho de base é prioridade do Sindicato

    Postado As:  12:31  |  Em:    |  Mais informações »

    Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP durante setorial no CDD Satélite

    As reuniões setoriais estão a todo vapor, e sem descanso, a diretoria do Sintect-VP visita todas as unidades de sua base territorial para conversar com os trabalhadores e ouvir sobre os prolemas enfrentados em cada setor.

    A diretoria do Sintect-VP é comprometida em atender os trabalhadores, ouvir as demandas e lutar junto para melhorarmos as condições de trabalho nos Correios

    Trabalhadores atentos à reunião setorial no CDD São Dimas

    O Sindicato dividiu em duas equipes para percorrer todas as cidades da região. Nestas reuniões os trabalhadores se sentem mais a vontade para debater e dialogar com o sindicato e fazer as denúncias sobre os ataques da empresa e seus supervisores contra a categoria.

    A unidade entre os trabalhadores deve ser feita em todas as ocasiões para fortalecer as lutas e alcançarmos todas as reivindicações. Porém, neste momento a necessidade de união é mais forte para barrarmos os ataques que o governo tem feito ao povo e barrar as privatizações dos serviços públicos, bem como nos Correios.

    O Sintect-VP é contra as terceirizações, contra as Medidas Provisórias que retiram direitos e contra a privatização dos Correios! Vamos juntos em mais esta batalha!




    sábado, 4 de abril de 2015


    O Brasil vive uma grave crise econômica e política. Patrões e governo querem empurrar esta crise para que os trabalhadores deste país paguem. Ninguém aguenta mais tantos ataques!

    A reunião do Espaço Unidade de Ação, definiu esta data para a jornada de lutas, pois na terça-feira, dia 7, acontecerá a votação de um dos maiores ataques aos direitos trabalhistas, que é o Projeto de Lei 4330 de 2004, que visa regulamentar as terceirizações em todos os segmentos e atividades, sejam elas de empresas públicas ou privadas.

    Diversas categorias do país estarão em luta por suas reivindicações, mas acima de tudo, contra os ataques dos patrões e governos. É com a classe trabalhadora unida que conseguiremos a vitória!


    Atividades contra as privatizações
     

    O governo está privatizando nossas estatais de maneira desenfreada e sem uma ampla discussão com o povo brasileiro. 

    Em São José dos Campos, trabalhadores da Caixa Econômica Federal, da Petrobrás e dos Correios, farão juntos uma atividade no centro da cidade, em frente a agência central da Caixa (Praça Afonso Pena, próximo à Agência dos Correios) para dialogar com a população e unir forças contra as privatizações, contra a corrupção e contra os ataques que os governos federal, de Dilma do PT, governo estadual de Alckmin do PSDB e dos governos municipais da região.

    A atividade acontecerá a partir das 10h e está sendo chamada pela CSP-Conlutas.

    Nossas reivindicações imediatas:

    - Contra o sucateamento e privatização de nossas estatais (Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobrás)
    – Arquivamento do PL 4330 das terceirizações.
    – Contra os cortes no orçamento das verbas da educação e saúde.
    – Contra o ajuste fiscal e as reformas dos governos federal, estaduais e municipais.
    – Revogação das MPs 664 e 665, que atacam o seguro desemprego, o PIS, as aposentadorias e pensões.
    – Punição, confisco dos bens e prisão de todos os corruptos e corruptores, desde o governo FHC.

    Vamos às ruas garantir nossos direitos!

    Vem aí a Jornada de Lutas, de 7 à 9 de abril trabalhadores farão greves e protestos por todo país!

    Postado As:  11:43  |  Em:    |  Mais informações »


    O Brasil vive uma grave crise econômica e política. Patrões e governo querem empurrar esta crise para que os trabalhadores deste país paguem. Ninguém aguenta mais tantos ataques!

    A reunião do Espaço Unidade de Ação, definiu esta data para a jornada de lutas, pois na terça-feira, dia 7, acontecerá a votação de um dos maiores ataques aos direitos trabalhistas, que é o Projeto de Lei 4330 de 2004, que visa regulamentar as terceirizações em todos os segmentos e atividades, sejam elas de empresas públicas ou privadas.

    Diversas categorias do país estarão em luta por suas reivindicações, mas acima de tudo, contra os ataques dos patrões e governos. É com a classe trabalhadora unida que conseguiremos a vitória!


    Atividades contra as privatizações
     

    O governo está privatizando nossas estatais de maneira desenfreada e sem uma ampla discussão com o povo brasileiro. 

    Em São José dos Campos, trabalhadores da Caixa Econômica Federal, da Petrobrás e dos Correios, farão juntos uma atividade no centro da cidade, em frente a agência central da Caixa (Praça Afonso Pena, próximo à Agência dos Correios) para dialogar com a população e unir forças contra as privatizações, contra a corrupção e contra os ataques que os governos federal, de Dilma do PT, governo estadual de Alckmin do PSDB e dos governos municipais da região.

    A atividade acontecerá a partir das 10h e está sendo chamada pela CSP-Conlutas.

    Nossas reivindicações imediatas:

    - Contra o sucateamento e privatização de nossas estatais (Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobrás)
    – Arquivamento do PL 4330 das terceirizações.
    – Contra os cortes no orçamento das verbas da educação e saúde.
    – Contra o ajuste fiscal e as reformas dos governos federal, estaduais e municipais.
    – Revogação das MPs 664 e 665, que atacam o seguro desemprego, o PIS, as aposentadorias e pensões.
    – Punição, confisco dos bens e prisão de todos os corruptos e corruptores, desde o governo FHC.

    Vamos às ruas garantir nossos direitos!

    terça-feira, 31 de março de 2015


    O governo do estado de São Paulo, de Geraldo Alckmin do PSDB, autorizou na segunda-feira, dia 30, um reajuste de 13,8% nas contas de água e esgoto da Sabesp. 
    A conta que já estava cara, agora sofre este que é o maior aumento desde 2003!
    Teremos que pagar por mais este prejuízo causado pela má administração dos governos. Diante da crise da água, a Sabesp teve queda de R$ 1 bilhão no lucro de 2014, em relação a 2013.
    Segundo a Sabesp, 7% deste aumento é para repor a inflação, e os outros 6,3% para repor o aumento de despesas com energia elétrica, que por incrível que pareça, subiu devido a queda no consumo de água! 
    O povo se viu obrigado a economizar e houve queda de aproximadamente 25% na produção de água na Grande São Paulo. No auge da crise, o governador Geraldo Alckmin do PSDB, prometeu dar um desconto (o chamado "bônus") para quem reduzisse o consumo de água. Agora, justamente por causa da queda do consumo, o governo autoriza o reajuste. Não dá pra entender!

    Mais um aumento nas nossas costas! Com a crise da água, Alckmin anuncia aumento de 13,8%

    Postado As:  13:19  |  Em:    |  Mais informações »


    O governo do estado de São Paulo, de Geraldo Alckmin do PSDB, autorizou na segunda-feira, dia 30, um reajuste de 13,8% nas contas de água e esgoto da Sabesp. 
    A conta que já estava cara, agora sofre este que é o maior aumento desde 2003!
    Teremos que pagar por mais este prejuízo causado pela má administração dos governos. Diante da crise da água, a Sabesp teve queda de R$ 1 bilhão no lucro de 2014, em relação a 2013.
    Segundo a Sabesp, 7% deste aumento é para repor a inflação, e os outros 6,3% para repor o aumento de despesas com energia elétrica, que por incrível que pareça, subiu devido a queda no consumo de água! 
    O povo se viu obrigado a economizar e houve queda de aproximadamente 25% na produção de água na Grande São Paulo. No auge da crise, o governador Geraldo Alckmin do PSDB, prometeu dar um desconto (o chamado "bônus") para quem reduzisse o consumo de água. Agora, justamente por causa da queda do consumo, o governo autoriza o reajuste. Não dá pra entender!

    Parcerias-Ajuda-Contato
    Copyright © 2013 Traduzido Por: Template Para Blogspot by BloggerTheme9
    Proudly Powered by Blogger.
    back to top