Nossa Sede

Avenida Genésia B. Tarantino, 115 - Jardim Paulista - São José dos Campos/SP - Fone: 12 3302-5996


  • Participação nos Lucros

    Acompanhe as últimas informações sobre a PLR

  • Edição 86 #

    lEIA O JORNAL CORREIO DO TRABALHADOR

  • Demissão Irregular #

    Carteiro é reintegrado em Ubatuba

  • Lucro só aumenta:

    E a PLR?

  • segunda-feira, 24 de novembro de 2014


    O Sindicato dos Correios da região de São José do Rio Preto - Sintect-SJO, realizou seu primeiro congresso neste final de semana nos dias 21,22 e 23 de novembro.

    Após as discussões e balanço, o plenário decidiu que a entidade iria se desfiliar da CUT - Central Única dos Trabalhadores, ligada ao PT, para se filiar à CSP-Conlutas, uma central sindical que já se demonstrou combativa e que apoia às lutas da classe trabalhadora.

    A decisão foi aprovada por unanimidade na manhã de domingo e foi comemorada por todos os presentes no evento.

    Na ocasião, debateu-se a importância da filiação à Central Sindical e Popular Conlutas, incluindo apresentação de um vídeo sobre a história da Central. 

    Após as falas, perguntas e intervenções feitas pelos delegados e convidados, o Secretário Geral, Sérgio Pimenta, encaminhou a votação histórica.

    O Sintect-Vp enviou representantes para acompanhar este congresso e o ingresso de mais um sindicato à nossa Central CSP-Conlutas. "Este é um momento histórico para toda a categoria, porque o Sintect-SJO é um dos mais combativos do país e sempre esteve ao lado das lutas junto conosco e com a CSP-Conlutas. Uma entidade de importância nacional. Para nós, é fundamental que mais sindicatos se unam nas lutas, para fortalecer nossas reivindicações." Declarou Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP

    Fundado em 06 de novembro de 1988, o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos de São José do Rio Preto e Região - SINTECT-SJO - nasceu com o objetivo principal de lutar em defensa dos direitos e interesses dos trabalhadores e trabalhadoras ecetistas de forma autônoma da Direção da Empresa e do Governo Federal, e foi exatamente resgatando esses princípios que a entidade se filiou à CSP-Conlutas.





    Sintect-SJO se desfilia da CUT e entra para a CSP-Conlutas! Votação aconteceu durante o congresso da entidade

    Postado As:  17:06  |  Em:    |  Mais informações »


    O Sindicato dos Correios da região de São José do Rio Preto - Sintect-SJO, realizou seu primeiro congresso neste final de semana nos dias 21,22 e 23 de novembro.

    Após as discussões e balanço, o plenário decidiu que a entidade iria se desfiliar da CUT - Central Única dos Trabalhadores, ligada ao PT, para se filiar à CSP-Conlutas, uma central sindical que já se demonstrou combativa e que apoia às lutas da classe trabalhadora.

    A decisão foi aprovada por unanimidade na manhã de domingo e foi comemorada por todos os presentes no evento.

    Na ocasião, debateu-se a importância da filiação à Central Sindical e Popular Conlutas, incluindo apresentação de um vídeo sobre a história da Central. 

    Após as falas, perguntas e intervenções feitas pelos delegados e convidados, o Secretário Geral, Sérgio Pimenta, encaminhou a votação histórica.

    O Sintect-Vp enviou representantes para acompanhar este congresso e o ingresso de mais um sindicato à nossa Central CSP-Conlutas. "Este é um momento histórico para toda a categoria, porque o Sintect-SJO é um dos mais combativos do país e sempre esteve ao lado das lutas junto conosco e com a CSP-Conlutas. Uma entidade de importância nacional. Para nós, é fundamental que mais sindicatos se unam nas lutas, para fortalecer nossas reivindicações." Declarou Marcílio Medeiros, presidente do Sintect-VP

    Fundado em 06 de novembro de 1988, o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos de São José do Rio Preto e Região - SINTECT-SJO - nasceu com o objetivo principal de lutar em defensa dos direitos e interesses dos trabalhadores e trabalhadoras ecetistas de forma autônoma da Direção da Empresa e do Governo Federal, e foi exatamente resgatando esses princípios que a entidade se filiou à CSP-Conlutas.






    A pauta principal da última assembleia do Sintect-VP foi a prestação de contas referente ao exercício de 2013. A reunião aconteceu na última quinta-feira, dia 20 de novembro, e na ocasião, foram distribuídos os relatórios à todos os presentes, que aprovaram por unanimidade a prestação de contas. 

    O diretor de Finanças do Sindicato, Anderson Montes, apresentou o balanço, as demonstrações contábeis e as notas explicativas aos trabalhadores, que acompanharam a explanação a partir das cópias que foram distribuídas.
    Quem tiver interesse poderá acompanhar pela internet a situação financeira de nosso sindicato, pois já estamos disponibilizando um pdf do arquivo.

    Transparência: Trabalhadores aprovam prestação de contas do Sintect-VP em assembleia

    Postado As:  08:38  |  Em:    |  Mais informações »


    A pauta principal da última assembleia do Sintect-VP foi a prestação de contas referente ao exercício de 2013. A reunião aconteceu na última quinta-feira, dia 20 de novembro, e na ocasião, foram distribuídos os relatórios à todos os presentes, que aprovaram por unanimidade a prestação de contas. 

    O diretor de Finanças do Sindicato, Anderson Montes, apresentou o balanço, as demonstrações contábeis e as notas explicativas aos trabalhadores, que acompanharam a explanação a partir das cópias que foram distribuídas.
    Quem tiver interesse poderá acompanhar pela internet a situação financeira de nosso sindicato, pois já estamos disponibilizando um pdf do arquivo.

    segunda-feira, 17 de novembro de 2014

    A Federação está convocando os sindicatos para o XV CONSIN, o Conselho de Sindicatos, marcado para o dia 25 de novembro deste ano.

    O Conselho tem como objetivo deliberar a seguinte pauta divulgada:
     a) Avaliação das negociações da PLR e seu desfecho;
    b) Portaria 372 e desligamento
    de trabalhadores;
    c) Correios/par;
    d) Postal Saúde;
    e) descumprimento do ACT 2014/2015;
    f) Adicional de Periculosidade para Motociclista.

    XV Conselho de Sindicatos - CONSIN

    Postado As:  07:37  |  Em:    |  Mais informações »

    A Federação está convocando os sindicatos para o XV CONSIN, o Conselho de Sindicatos, marcado para o dia 25 de novembro deste ano.

    O Conselho tem como objetivo deliberar a seguinte pauta divulgada:
     a) Avaliação das negociações da PLR e seu desfecho;
    b) Portaria 372 e desligamento
    de trabalhadores;
    c) Correios/par;
    d) Postal Saúde;
    e) descumprimento do ACT 2014/2015;
    f) Adicional de Periculosidade para Motociclista.



    Na última quarta-feira, dia 13 de novembro, o Sintect-VP acompanhou o julgamento sobre a anistia dos trabalhadores dos Correios, inclusive de companheiros da nossa região do Vale do Paraíba.

    Da nossa base sindical eram três processos, sendo que dois deles ganharam a causa e um fui julgado improcedente. Mas no total foram 154 anistiados que tiveram suas condições avaliadas.

    Na foto acima: à esquerda, anistiados do Sintect-RS, ao lado, Marcílio Medeiros presidente do Sintect-VP, ao centro, secretário de anistia da FENTECT e à direita anistiados Sintect-RPO e Sintect-CAS.




    Julgamento Anistia de Trabalhadores dos Correios

    Postado As:  07:29  |  Em:    |  Mais informações »



    Na última quarta-feira, dia 13 de novembro, o Sintect-VP acompanhou o julgamento sobre a anistia dos trabalhadores dos Correios, inclusive de companheiros da nossa região do Vale do Paraíba.

    Da nossa base sindical eram três processos, sendo que dois deles ganharam a causa e um fui julgado improcedente. Mas no total foram 154 anistiados que tiveram suas condições avaliadas.

    Na foto acima: à esquerda, anistiados do Sintect-RS, ao lado, Marcílio Medeiros presidente do Sintect-VP, ao centro, secretário de anistia da FENTECT e à direita anistiados Sintect-RPO e Sintect-CAS.




    sexta-feira, 31 de outubro de 2014



    Na última quarta-feira, dia 29 de outubro, aconteceu uma importante palestra no CDD Satélite sobre saúde do trabalhador LER/DORT.

    O evento realizado pela SIPAT, contou com a colaboração do Sintect-VP e foi ministrado pela Patrícia Pena, coordenadora dos cursos sobre saúde do trabalhador e Organização no Local de Trabalho da CSP-Conlutas.


    Fique por dentro sobre Doença Ocupacional - LER/DORT: 
    Fonte: SindmetalSJC

    Trecho do filme MIB,
     "trabalhador dos correios tem que ser
     alienígena pra dar conta da carga de trabalho"


    Sabe aquela dorzinha chata que aparece justo quando você está trabalhando ou quando está em casa, descansando, depois um longo dia de trabalho? 
    Ou aquele cansaço permanente que não tem explicação? 
    Cuidado, pode ser uma LER/DORT (Lesão por Esforço Repetitivo/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). 
    As mais comuns atingem principalmente os músculos, ossos e tendões, causando, por exemplo, tenossinovites, tendinites, bursites e mialgias. 
    A cada dia, mais trabalhadores são atingidos por essas doenças.

    O termo LER/DORT refere-se a um conjunto de doenças ocupacionais do sistema músculo-esquelético lesionado por excesso de uso ou por uso indevido.

    O principal causador dessas doenças é o processo de organização do trabalho com jornadas prolongadas, movimentos repetitivos, ritmo acelerado, cobrança excessiva de metas de produção e pouco tempo para descanso. 



    Atenção para os sintomas:

    Grau 1  Sensação de peso e desconforto no lugar afetado. Dor espontânea, com pontadas ocasionais durante a jornada de trabalho, que não interferem na produtividade. É uma dor leve que melhora com o repouso.


    Grau 2 – Dor persistente e mais intensa que persiste durante a jornada de trabalho. É tolerável e permite o desempenho da atividade, mas afeta o rendimento nos períodos de maior esforço.


    Grau 3  A dor torna-se mais persistente, mais forte e com irradiação mais definida. O repouso, em geral, só diminui a intensidade, nem sempre fazendo-a desaparecer por completo. Aparece mais vezes fora da jornada, especialmente à noite. 


    Grau 4 – Dor forte, contínua, por vezes insuportável, que leva a um intenso sofrimento. A dor se acentua com os movimentos, estendendo-se a todo local afetado, com perda de força e do controle dos movimentos. O inchaço é persistente e podem aparecer deformações.


    Trabalhador, procure seus direitos!
    Informe-se sobre seus direitos no Sindicato e procure orientação médica. Os sintomas da LER/DORT começam como um cansaço constante, seguido de uma leve dor. Mas isso não deve ser ignorado.


    Se a doença for diagnosticada logo no começo, o tratamento será bem mais simples. Caso seja ignorada, a doença pode evoluir e até mesmo levar o trabalhador à incapacidade de desenvolver suas funções.


    As doenças do trabalho são uma realidade cada vez maior na vida dos trabalhadores. São cerca de 83 casos de acidentes e doenças por hora e 1 morte a cada 3 horas. 


    ► Em qualquer um destes graus, procure ajuda médica.
    ► Não passe dor sozinho. 
     Denuncie o abuso e sobrecarga para um dirigente sindical-Acione o sindicato
    Lutar pela saúde do trabalhador e contra o processo produtivo que mata e adoece é tarefa de toda a classe trabalhadora. Essa luta é nossa! 

    SIPAT e Sintect-VP realizaram palestra sobre saúde do trabalhador no CDD Satélite

    Postado As:  11:39  |  Em:    |  Mais informações »



    Na última quarta-feira, dia 29 de outubro, aconteceu uma importante palestra no CDD Satélite sobre saúde do trabalhador LER/DORT.

    O evento realizado pela SIPAT, contou com a colaboração do Sintect-VP e foi ministrado pela Patrícia Pena, coordenadora dos cursos sobre saúde do trabalhador e Organização no Local de Trabalho da CSP-Conlutas.


    Fique por dentro sobre Doença Ocupacional - LER/DORT: 
    Fonte: SindmetalSJC

    Trecho do filme MIB,
     "trabalhador dos correios tem que ser
     alienígena pra dar conta da carga de trabalho"


    Sabe aquela dorzinha chata que aparece justo quando você está trabalhando ou quando está em casa, descansando, depois um longo dia de trabalho? 
    Ou aquele cansaço permanente que não tem explicação? 
    Cuidado, pode ser uma LER/DORT (Lesão por Esforço Repetitivo/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). 
    As mais comuns atingem principalmente os músculos, ossos e tendões, causando, por exemplo, tenossinovites, tendinites, bursites e mialgias. 
    A cada dia, mais trabalhadores são atingidos por essas doenças.

    O termo LER/DORT refere-se a um conjunto de doenças ocupacionais do sistema músculo-esquelético lesionado por excesso de uso ou por uso indevido.

    O principal causador dessas doenças é o processo de organização do trabalho com jornadas prolongadas, movimentos repetitivos, ritmo acelerado, cobrança excessiva de metas de produção e pouco tempo para descanso. 



    Atenção para os sintomas:

    Grau 1  Sensação de peso e desconforto no lugar afetado. Dor espontânea, com pontadas ocasionais durante a jornada de trabalho, que não interferem na produtividade. É uma dor leve que melhora com o repouso.


    Grau 2 – Dor persistente e mais intensa que persiste durante a jornada de trabalho. É tolerável e permite o desempenho da atividade, mas afeta o rendimento nos períodos de maior esforço.


    Grau 3  A dor torna-se mais persistente, mais forte e com irradiação mais definida. O repouso, em geral, só diminui a intensidade, nem sempre fazendo-a desaparecer por completo. Aparece mais vezes fora da jornada, especialmente à noite. 


    Grau 4 – Dor forte, contínua, por vezes insuportável, que leva a um intenso sofrimento. A dor se acentua com os movimentos, estendendo-se a todo local afetado, com perda de força e do controle dos movimentos. O inchaço é persistente e podem aparecer deformações.


    Trabalhador, procure seus direitos!
    Informe-se sobre seus direitos no Sindicato e procure orientação médica. Os sintomas da LER/DORT começam como um cansaço constante, seguido de uma leve dor. Mas isso não deve ser ignorado.


    Se a doença for diagnosticada logo no começo, o tratamento será bem mais simples. Caso seja ignorada, a doença pode evoluir e até mesmo levar o trabalhador à incapacidade de desenvolver suas funções.


    As doenças do trabalho são uma realidade cada vez maior na vida dos trabalhadores. São cerca de 83 casos de acidentes e doenças por hora e 1 morte a cada 3 horas. 


    ► Em qualquer um destes graus, procure ajuda médica.
    ► Não passe dor sozinho. 
     Denuncie o abuso e sobrecarga para um dirigente sindical-Acione o sindicato
    Lutar pela saúde do trabalhador e contra o processo produtivo que mata e adoece é tarefa de toda a classe trabalhadora. Essa luta é nossa! 


    Informações via CSP-Conlutas
    Os políticos mal foram eleitos e já iniciaram uma série de afronta aos trabalhadores.
    Na nossa categoria, por exemplo, enfrentamos uma dura Campanha Salarial enquanto o alto escalão dos Correios seguiu planejando abonos em benefício próprio afrontando os ecetistas.
    Agora este desrespeito com o povo brasileiro, que sua a camisa para sobreviver e manter suas famílias.
    Os deputados e senadores já ganham uma bolada que chega à R$ 26,7 mil por mês! E agora a primeira medida após as eleições é discutir não se vai ter aumento, mas sim de quanto será! 
    Parte dos parlamentares está reivindicando a equiparação dos seus salários com o dos ministros do Supremo Tribunal Federal, cuja discussão sobre aumento também está em pauta na Câmara, e pode chegar a 22% – passando a ser de R$ 35,9 mil.
    Além dos salários, os congressistas possuem diversos benefícios como auxilio moradia, de mais de R$ 3 mil, ajuda de custo para alimentação, transporte e afins, que chega a R$ 44 mil, entre outras regalias.
    Comparando com os trabalhadores dos Correios que tiveram reajuste ZERO, e não possuem estes inúmeros benefícios e auxílios, a diferença é muito grande! Estamos sofrendo com salários baixos e nos virando para que o dinheiro pague as contas e dure até o final do mês. Contas essas que, com a volta da inflação, só aumentam.
    O “novo” governo já informou que vai aumentar o preço da gasolina ainda este ano. A energia elétrica já foi reajustada em 13 regiões do país, e teve alta de 4,61%, em média, segundo dados do IBGE. No Vale, a alta foi de 20,60%.
    Em setembro, os alimentos e bebidas, cujo peso orçamentário para a população é de 25%, subiram 0,78%. Houve alta também no grupo de transportes de 0,63%, ante 0,33% em agosto.
    Segundo o Presidente do Sintect-VP, Marcílio Medeiros, "não deveríamos nos enganar de que as eleições poderiam mudar a vida dos trabalhadores. Escolher entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) não fazia a menor diferença. Agora reafirmamos que os ecetistas devem permanecer em alerta, se unir e se armar para combater esses ataques e outros que possivelmente virão."
    Alguns partidos que se diziam da classe trabalhadora e alegavam querer ajudar os trabalhadores dos Correios, acabaram por desapontar ainda mais a categoria ao declarar apoio à candidatura de Dilma Rousseff no segundo turno. Como se houvessem diferenças entre PT e PSDB nos dias de hoje. Prova disso são estes ataques anunciados ainda no mês de outubro onde ocorreram as eleições.

    Mal passaram as eleições e os deputados e senadores já discutem aumento nos salários para até R$ 35,9 mil

    Postado As:  10:20  |  Em:    |  Mais informações »


    Informações via CSP-Conlutas
    Os políticos mal foram eleitos e já iniciaram uma série de afronta aos trabalhadores.
    Na nossa categoria, por exemplo, enfrentamos uma dura Campanha Salarial enquanto o alto escalão dos Correios seguiu planejando abonos em benefício próprio afrontando os ecetistas.
    Agora este desrespeito com o povo brasileiro, que sua a camisa para sobreviver e manter suas famílias.
    Os deputados e senadores já ganham uma bolada que chega à R$ 26,7 mil por mês! E agora a primeira medida após as eleições é discutir não se vai ter aumento, mas sim de quanto será! 
    Parte dos parlamentares está reivindicando a equiparação dos seus salários com o dos ministros do Supremo Tribunal Federal, cuja discussão sobre aumento também está em pauta na Câmara, e pode chegar a 22% – passando a ser de R$ 35,9 mil.
    Além dos salários, os congressistas possuem diversos benefícios como auxilio moradia, de mais de R$ 3 mil, ajuda de custo para alimentação, transporte e afins, que chega a R$ 44 mil, entre outras regalias.
    Comparando com os trabalhadores dos Correios que tiveram reajuste ZERO, e não possuem estes inúmeros benefícios e auxílios, a diferença é muito grande! Estamos sofrendo com salários baixos e nos virando para que o dinheiro pague as contas e dure até o final do mês. Contas essas que, com a volta da inflação, só aumentam.
    O “novo” governo já informou que vai aumentar o preço da gasolina ainda este ano. A energia elétrica já foi reajustada em 13 regiões do país, e teve alta de 4,61%, em média, segundo dados do IBGE. No Vale, a alta foi de 20,60%.
    Em setembro, os alimentos e bebidas, cujo peso orçamentário para a população é de 25%, subiram 0,78%. Houve alta também no grupo de transportes de 0,63%, ante 0,33% em agosto.
    Segundo o Presidente do Sintect-VP, Marcílio Medeiros, "não deveríamos nos enganar de que as eleições poderiam mudar a vida dos trabalhadores. Escolher entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) não fazia a menor diferença. Agora reafirmamos que os ecetistas devem permanecer em alerta, se unir e se armar para combater esses ataques e outros que possivelmente virão."
    Alguns partidos que se diziam da classe trabalhadora e alegavam querer ajudar os trabalhadores dos Correios, acabaram por desapontar ainda mais a categoria ao declarar apoio à candidatura de Dilma Rousseff no segundo turno. Como se houvessem diferenças entre PT e PSDB nos dias de hoje. Prova disso são estes ataques anunciados ainda no mês de outubro onde ocorreram as eleições.

    quinta-feira, 30 de outubro de 2014

    Em contato com a DR-SPI fomos informados que os valores das diferenças serão pagas corretamente, diferente do que está lançado no site da Ticket.


    Segue abaixo o cálculo das diferenças, considerando a mudança do valor de 28,29 para 30,13 reais:

    Diferenças dos 23 vales: 1,84x23= 42,32 reais x 3 (agosto, setembro e outubro)= R$ 126,96


    03 folhas a mais: 30.13 x 3 = R$ 90,39 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 271,17

    Vale Cesta: 1 folha a mais: 30,13 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 90,39

    03 folhas a mais: 30.13 x 3 = R$ 90,39 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 271,17

    Vale Cesta: 1 folha a mais: 30,13 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 90,39


    Total............................................................................................R$ 488,52

    Diferenças dos 27 vales: 1,84x27= 49,68 reais x 3 (agosto, setembro e outubro)= R$ 149,04

    Total.............................................................................................R$ 510,60

    Informações sobre a diferença nos Ticket´s

    Postado As:  06:52  |  Em:    |  Mais informações »

    Em contato com a DR-SPI fomos informados que os valores das diferenças serão pagas corretamente, diferente do que está lançado no site da Ticket.


    Segue abaixo o cálculo das diferenças, considerando a mudança do valor de 28,29 para 30,13 reais:

    Diferenças dos 23 vales: 1,84x23= 42,32 reais x 3 (agosto, setembro e outubro)= R$ 126,96


    03 folhas a mais: 30.13 x 3 = R$ 90,39 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 271,17

    Vale Cesta: 1 folha a mais: 30,13 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 90,39

    03 folhas a mais: 30.13 x 3 = R$ 90,39 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 271,17

    Vale Cesta: 1 folha a mais: 30,13 x 3 (agosto, setembro e outubro) = R$ 90,39


    Total............................................................................................R$ 488,52

    Diferenças dos 27 vales: 1,84x27= 49,68 reais x 3 (agosto, setembro e outubro)= R$ 149,04

    Total.............................................................................................R$ 510,60

    Parcerias-Ajuda-Contato
    Copyright © 2013 Traduzido Por: Template Para Blogspot by BloggerTheme9
    Proudly Powered by Blogger.
    back to top